Miçangas

Atualizado: 24 de jan.



Desde a antiguidade que todo elemento decorativo usado no corpo forma uma linguagem...


Arqueólogos afirmam que o uso de miçangas na África remonta pelo ao menos 10.000 aC, tinham propriedades sociais, decorativas e religiosas, também foram moedas de troca ...


Eram confeccionadas com materiais naturais, sementes, pedras, ossos, conchas até a chegada da colonização e suas contas de vidro...


Adornavam a cabeça, pescoço, tornozelos, pulsos, acredita-se que inicialmente eram usadas como insígnias reais e posteriormente desenvolveram um significado mais popular, na maioria das vezes como identificação de cada etnia.


Esse desenvolvimento popular deu lugar ao simbolismo espiritual ou religioso.


Sangomas, N'gangas usam como amuletos, tanto para manter o equilíbrio espiritual quanto para banir energias ou espíritos ruins, as cores, formatos e onde serão usadas no corpo, variam de acordo com a necessidade espiritual. Também são usadas em oráculos e dentro de cabaças que quando sacudidas produzem o som que dissipa as energias ruins.


Mulheres africanas adornam a cintura com miçangas para variados motivos, desde a fertilidade, sexualidade, cura e como proteção do ventre. Esse costume foi absorvido por mulheres em todos os países de diáspora africana. Aliás o costume religioso do uso de miçangas foi levado para todas as religiões afro diaspóricas.


No Brasil são usadas como amuletos em todas as religiões de origem africana e são confeccionadas junto aos rituais de fortalecimento da espiritualidade, com cores específicas das Divindades e entidades dos adeptos.


Miçangas são uma identidade da África, desde todo esse simbolismo social e mágico, ao uso comercial em artesanatos, roupas, gerando renda dentro e fora da África.




Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização. Lei nº 9610/98

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo