A cartela de cores muda ?

A cartela de Coloração Pessoal de uma pessoa pode mudar?


Sim, pode mudar com o avanço da idade e método de análise usado!


A partir da 4a década de vida a melanina começa a diminuir naturalmente e ainda pode sofrer influencia de fatores externos.


Essa menor concentração de pigmento muda a cor dos cabelos, sobrancelhas e ainda pode influenciar a intensidade da pele.


O princípio de repetir o contraste é uma das ferramentas mais importantes na análise cromática, é o conceito de Contraste Simultâneo que Dona Cognac, Alan Flusser e outros grandes nomes da Coloração Pessoal sinalizaram sobre a eficácia no resultado.


É muito difícil burlar contraste, talvez seja possível que uma pessoa experimente cores com temperatura oposta a sua e favoreça, mas é bem difícil esse favorecimento com cores em luminosidade diferente do contraste pessoal.


Então é bem possível que uma mulher analisada aos 30 anos, tenha uma cartela diferente aos 60.



A temperatura da pele não muda nunca, mas o contraste sim, pode ser que essa mulher aos 60 seja favorecida por cores do mesmo tipo tonal mas com cores mais claras ou mais escuras, talvez seja favorecida por cores com a mesma temperatura e saturação oposta a que foi indicada aos 30 anos.



Tudo vai depender da análise, tem que existir a análise!


Lembrando que estamos falando de um percentual entre 50% e 100% de fios brancos.


Em peles morenas e negras o contraste pode aumentar com os fios grisalhos...




Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização. Lei nº 9610/98

#coloracaopessoal #coloraraçãopessoal #consultoriadeimagem




7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo