Dança do Ventre - O Eterno Feminino em Movimento



Suas raízes se espalham pelo e o Oriente Medio,Egito,Índia entendendo-se desde o norte da Africa até a Grécia.

 A verdadeira Origem da Dança do Ventre ou Raks El Shark - A Dança do Leste - é controversa,mas acredita-se que em seus primórdios esteve ligada a ritos de fertilidade e ao culto do Principio Feminino da Criação - A Grande Deusa Mãe.

Seus movimentense estão para além da sensualidade e são carregados de simbolismos;círculos,semi-círculos,oito(símbolo do infinto),ondulações pélvicas e fortes batidas com o quadril reforçam seu vínculo com o Eterno Feminino.

Os movimentos de cabeça,ombros e braços estariam ligados ao elemento ar,todos os movimentos abdominais ligados ao elemento água(fertilidade),as movimentos com os quadris ligados ao elemento fogo e os feitos com as pernas e pés ligados ao elemento terra.

Trazida ao ocidente por volta de 1798 através do Europeus que a chamavam de Danse du Ventre,também ganhou espaço nas telas de cinema consagrando algumas bailarinas como Nadia Gamal e Taheya Karioca.

Ao longo dos anos distanciou-se suas características ritualísticas sendo influenciada por outros grupos etnográficos e outras modalidades de danças,entre elas o ballet clássico e o flamenco,ganhado um ar cênico,performático.

Ritualística ou artística seus beneficio são inquestionáveis e são trabalhados de forma terapêutica por muitas de sua adeptas.

 Alguns benefícios corporais,estético e emocionais da dança do ventre.

* conecta o Poder do Eterno Feminino,trabalha feminilidade

*confiança e auto estima 
*estimula reações sensoriais
*melhora a postura e coordenação motora
*queima calorias 
*enrijece a musculatura
*alivia o stress

 Movimentos Básicos 


 O Oito



1 - Pés paralelos e braços para cima.
2 - Inicie o movimento imaginando que os quadris desenham um oito sem parar na horizontal. Mantenha os joelhos flexionados.
3 - Os joelhos funcionam como molas, impulsionando os quadris. Conforme movimenta a bacia, tire os calcanhares do chão alternadamente.


O Camelo


1 - De perfil, um pé um pouco a frente do outro, braços a frente
2 - Transfira o peso do corpo para o pé da frente projetando a bacia na mesma direção em um movimento sinuoso
3 - Depois retorne o peso do corpo para trás. Continue fazendo um movimento de vaivém. O abdômen controla a volta das vértebras lombares.


Braços de Serpente


1 - Os braços vão desenhar ondulações no espaço. Levante o braço direito até a altura dos ombros ao mesmo tempo que projeta as costela também para a direita, como se fosse empurrar algo com o tronco.
2 - Abra o outro braço lentamente , fazendo um esforço de resistência com o que já está levantado, provocando uma oposição de forças.

A Dança dos Quadris


1 - Direcione a bacia para o lado direito e comece a mexer os braços livremente.
2 - Num jogo ágil, leve a bacia para várias direções.
3 - Continue mexendo a bacia para a frente, para trás, para baixo, para cima, vibrando sempre.
4 - Os pés acompanham os quadris.
5 - Permaneça mexendo os braços como se estivesse marcando o ritmo de percussão.

Básico Egípcio


1 - Posicione os braços formando um ângulo de 90 graus. Coloque a perna direita a frente do corpo e eleve o quadril.
2 - Mantenha a perna direita a frente e abaixe o quadril.
3 - Eleve o quadril novamente para o mesmo lado.
4 - Cruze a perna na frente do corpo como se desse um chute, enquanto abaixa o quadril.
5 - Repita o movimento e quando der o chute vire 90 graus e comece de novo até completar o circulo.


Coloque uma música alegre,percussiva ou suave,serpentina,acenda um incesso,envolva-se em véus e experimente as maravilhas dessa dança linda e mágica! 

Laylah El Ishtar




Mustafa Amar - Haolak

0 comentários:

Postar um comentário

 

Contato

Selo de Qualidade EnModa

Quem escreve.